Página Inicial » Fotos » Campus Ji-Paraná realiza “I concurso de produção e declamação de poemas”

Campus Ji-Paraná realiza “I concurso de produção e declamação de poemas”

A POESIA AINDA ESTÁ NO AR

capa-site

Arte e educação são duas dimensões que se atraem e se intercomplementam. Educação com arte significa uma abordagem cultural, histórica e humanitária, porque, desde que se sabe do homem, ele sempre manifestou sua sensibilidade quanto aos significados da vida e às suas possibilidades de representação. A poesia, sendo o sentido mais envolvente e provocador de tudo quanto existe, flui como a essência do que comove, incita, excita e amplia a representação do ser, pensar, criar. Como texto (poema), nasceu antes do alfabeto, quando o homem fazia poesias “de memória” para cantar às suas musas, ao som de uma lira.

Desde o homem, portanto, a poesia está no ar, e ressoou no Campus Ji-Paraná, dia 28 de agosto de 2009, num dizer (próprio ou de outro) de encenação, intimismo, integração e confraternização. Era noite, e muitas vezes esta frase se repetia: “Essa é minha primeira vez!” — uma iniciação pelos meandros mais convincentes e essenciais da arte com educação. Afinal, o evento era acadêmico e contou com um comportamento admirável: todos apreciando e interagindo construtivamente. Os aplausos valorizavam todas as representações, porque estar ali, naquele palco de magia do dizer (que somente a poesia produz), já era um motivo de reconhecimento.

O “I Concurso de Produção e Declamação de Poemas do IFRO, Campus Ji-Paraná” não se resumiu, porém, à noite das representações de 28 de agosto. O projeto foi lançado em maio de 2009, quando se iniciaram os estudos para embasamento das produções textuais. De autoria do professor Sergio F. Loss Franzin, consistiu numa alternativa de leitura e escrita para o aprimoramento da formação. A ideia original tinha como um dos objetivos selecionar os melhores textos e os melhores declamadores de seus próprios textos. Todavia, para um envolvimento maior, a estratégia de seleção fundou-se em duas metas: seleção de textos produzidos pelos alunos e seleção das melhores performances, com textos de autoria própria ou não.

Todo o processo consistiu em várias etapas: conceituação de poema e poesia e estudo das características de composição; reconhecimento de alguns poetas importantes da história da literatura; análise de poemas; produção em prosa e em verso, para identificação do poema por distinção específica de formas e fôrmas; produção, enfim, dos poemas para o concurso.

Nos dias 27 e 28, foram avaliados todos os textos produzidos, por cinco jurados (professores Sergio F. Loss Franzin, Gracilene Nunes da Silva, Camillo Baptista Cavalcanti, Kécio Gonçalves Leite e a assistente social Elen Amaral Siqueira), considerando-se dois requisitos: originalidade e beleza artística. Os vencedores foram apresentados à noite, durante a celebração do dia 28. Classificaram-se na etapa “Produção”: em 3.º lugar, Amanda de Souza Pereira, do curso de Informática matutino, com o texto “Caminhar é preciso”; em 2.º lugar, André Guilherme Barbosa de Souza, também do curso de Informática matutino, com o texto “Consumo”; em 1.º lugar, Weide Cassimiro Jerônimo, do curso de Informática noturno, com o texto “Em busca de novos passos”. Da etapa “Declamação”, ocorrida dia 28, destacam-se: 3.º lugar: Miriam Alves Stopa, do curso Florestas, noturno, com o texto “Pedido de proteção”, de sua autoria; 2.º lugar: Diego Rodrigues Bonifácio, do curso de Informática matutino, com o texto “Lira romantiquinha”, de Carlos Drummond de Andrade; 1.º lugar: Weide Cassimiro Jerônimo, com “Em busca de novos passos”, de sua autoria. Participaram da banca de jurados os professores Juliana Martins Godin, Kécio Gonçalves Leite, Gracilene Nunes da Silva e Rodrigo Diego Quoos.

O trabalho foi também transdisciplinar, pois a professora Juliana, de Artes, além de incentivar e orientar o processo em suas aulas, pintou um belo painel, conforme se pode ver nas fotos (link abaixo). Os alunos vencedores foram premiados pelas seguintes empresas, de Ji-Paraná: Taí Max Supermercado, Comercial Taí da T-14, Casa da Sogra, Academia Corpo & Cia, Móveis Amazônia, Ink Jet, Nova Tecnologia, Ponto Certo Magazine e SEBRAE. Na etapa “Declamação” foram premiados 17 alunos, e 2 na etapa “Produção”.

No Campus, envolveram-se decisivamente no processo o diretor, Vonivaldo Gonçalves Leão, a pedagoga Elisângela Madeira Coelho, o coordenador de ensino, Francisco Euder dos Santos, o chefe de Departamento de Ensino, Windson Moreira Cândido, o coordenador de administração e manutenção, Natanael da Silva Moraes, o servidor de apoio Luiz Carlos Rodrigues da Silva, o professor Juliano Christian Silva, os funcionários da Rudary e demais profissionais que, com alguma função pedagógica, administrativa ou como importantes espectadores, participaram do evento. Um agradecimento especial deve ser dado também aos professores do período noturno, que levaram os seus alunos para presenciar o evento. O público completou-se com alunos e professores do período diurno, funcionários, familiares dos envolvidos e amigos.

O “show” da noite teve, além do espetáculo das declamações, uma performance musical do professor Windson, que comoveu o público cantando “Monte Castelo”, da banda Legião Urbana, e “Epitáfio”, dos Titãs. Houve ainda uma sessão de “Dança do ventre”, realizada por Eudeir Barbosa de Oliveira Loss Franzin, esposa do professor Sergio. Ela, que prefere ser chamada simplesmente de “D”, falou do sentido da dança e deu mais diversidade e dinamismo ao evento, reforçando um importante princípio do processo: a integração.

Os textos dos alunos podem ser revistos ou conhecidos num painel disposto no corredor de entrada do Campus. Seus autores irão receber um certificado de participação, assim como os declamadores.

A poesia, portanto, ainda está no ar, e não somente pelo reforço de sua disposição física; ela está grafada na mente dos envolvidos como uma arte de primeira grandeza, que merece sempre o seu enaltecimento e celebração.

Prof. Sergio F. Loss Franzin

Download dos poemas classificados:

1º lugar no concurso

2º lugar no concurso

3º lugar no concurso

Clique aqui para visualizar as fotos do evento.

Vídeo do primeiro colocado

« « Dirigentes das Instituições da Rede Federal se reúnem em Natal   Instituto Federal de Rondônia ganhará quatro campi até o próximo ano » »