Página Inicial » Notícias » Equipes dos Institutos Federais disputam vaga para Seletiva Nacional da WorldSkills Competition

Equipes dos Institutos Federais disputam vaga para Seletiva Nacional da WorldSkills Competition

01/06/2016

Conquistar um lugar para representar os Institutos Federais na Seletiva Nacional para a WorldSkills Competition 2017. Essa é a meta das equipes dos Institutos Federais da Paraíba (IFPB), Rio de Janeiro (IFRJ), Rio Grande do Norte (IFRN), Rondônia (IFRO) e Tocantins (IFTO), que participam do Desafio de Tecnologia e Inovação dos Institutos Federais na modalidade de Robótica em provas com o Robotino. O evento realizado nas dependências do Porto Velho Shopping, em Porto Velho (RO), chega ao terceiro e último dia de atividades nesta quarta-feira, 01.

As equipes são formadas por dois alunos de cursos Técnicos e pelo menos um professor orientador. Para alcançar a vaga na seletiva, as equipes devem obter índices satisfatórios nas provas da modalidade nos três dias de competição.

Participando pela primeira vez de uma competição de robótica com o Robotino, Gregory Anziliero e Igor Ramos são estudantes do IFRO dos cursos integrados ao ensino médio de Eletrotécnica e Informática, respectivamente. Mesmo novatos, eles estão confiantes que a equipe conseguirá ser selecionada para a Seletiva Nacional.

“É tudo novidade. Mas temos nos dedicado de forma intensiva nos últimos dias e estamos nos saindo bem nas provas. Conseguindo a vaga, vamos ter um planejamento de treinamento para a nacional”, explica Gregory.

No total, três provas foram colocadas para a disputa. No primeiro dia o desafio era programar o Robotino para realizar um percurso demarcado com faixas. No segundo, a tarefa era locomover por um labirinto até a saída. Hoje, a tarefa exigirá ainda mais das equipes – o Robotino terá que reconhecer peças de tamanhos e cores diferentes.

“As provas vão aumentando o nível de dificuldade a cada dia. De forma geral, dois fatores são aferidos na prova – a execução do desafio da pista e o tempo em que é realizada a tarefa. Ou seja, dosar bem a precisão dos movimentos e a velocidade é fundamental para um bom desempenho”, observa Éder Sacconi, assessor técnico da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do Ministério da Educação.

Para Paulo Villiger, representante da indústria que fabrica e revende o Robotino no Brasil e avaliador arbitral, é notória a evolução das equipes dos Institutos Federais. “Desde 2014 que venho acompanhando as equipes dos Institutos Federais em competição de Robótica. Nesta, em especial, podemos observar que as equipes trabalharam muito bem e evoluíram dia-a-dia na execução das provas”, destaca.

Robotino

É um robô didático projetado para o aprendizado prático em ambientes industriais automatizados utilizando uma tecnologia de movimento omnidirecional e com um corpo em forma de disco com sensores em seu perímetro. Todos os comandos do Robotino são elaborados e programados pelos usuários.

Seletiva Nacional da WorldSkills

As equipes dos Institutos Federais selecionadas no Desafio de Tecnologia e Inovação dos Institutos  Federais estarão credenciadas a participar da Seletiva Nacional para a WorldSkills, no mês de agosto em Vila Velha, Espírito Santo.

Lá, elas vão se juntar a mais sete equipes do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) em busca de uma vaga para representar o Brasil na maior competição de educação profissional do Mundo. Em 2017, a WorldSkills Competition será realizada em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos.

« « Jovens são desafiados a propor soluções para desafios da sociedade em Oficina de Inovação   Nota de pesar » »